História

Zé Doca surge no dia 8 de julho de 1959, com a chegada de José Timóteo Ferreira, conhecido popularmente como Zé Doca, apelido que herdou de seu pai, o Sr. Doca.

José Timóteo nasceu no dia 11 de julho, de 1929, em Fortaleza capital do Ceará. Casou com Maria Gomes de Carvalho e com ela, teve 8 filhos, porém, apenas 3 sobreviveram.

O Sr. Zé Doca ao chegar na região, construiu a primeira casa na Av. Stanley Fortes Batista, atualmente residência da Srª. Lili (ex-vereadora). A região fazia parte da Pré-Amazônia, uma floresta fechada e que conservava um solo fértil e produtivo.

Um ano depois de fundação do povoado conhecido como Centro do Zé Doca, mais precisamente, no dia 3 de julho 1960, José Timóteo Ferreira (Zé Doca), os 31 anos de idade, é encontrado morto em uma porteira com o dedo do pé, no gatilho de uma espingarda. Ninguém sabe a verdadeiro motivo de sua morte, porém a hipótese mais aceita é que ele teria se suicidado com um tiro, em razão de está endividado e sem condições para pagar a dívida. 

“Eu fui no velório dele. Encontraram ele com o dedo do pé no gatilho da espingarda. A espingarda fez um estrago feio no queixo dele. Tudo isso foi por causa de um trecho da futura BR 316 que ele havia empeleitado (negociado). Só que homens colocaram o dinheiro na mão dele e ele gastou. Mas não precisava ter se suicidado não. Os homens poderiam até mexer com ele, só que não iria matar ele não”. (Antônio Filó, um dos fundadores de Gov. Newton Bello).

Maria Gomes de Carvalho, a esposa do Sr. Zé Doca, nasceu no dia 8 de janeiro de 1929, ficou viúva aos 31 anos de idade e morreu na madrugada da quarta-feira 3, de agosto de 2016, aos 87 anos de idade.

Desenvolvimento

Vila Zé Doca – Década de 60
Fotógrafo: Desconhecido

Em Bom Jardim e na Vila Chapéu de Couro (Governador Newton Bello), a SUDENE (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste) não teve apoio, pois os políticos da época não queriam perder poder, enquanto outros acreditavam que ela tinha ligação com os comunistas.

Em 1962 Silvestre Rocha é escolhido para intermediar a vinda da SUDENE para Zé Doca, já que esta, havia sido expulsa de Chapéu de Couro. No ano de 1963, começa a instalação definitiva de seus escritórios no então povoado. Depois que a SUDENE se instalou, Zé doca cresceu muito economicamente e populacionalmente.

A SUDENE através do PCAT (Projeto de Colonização do Alto Turi) tinha como objetivo promover o desenvolvimento socioeconômico, demarcar as terras para os pequenos agricultores, oferecer assistência médica, educacional etc.

Plantio de pimenta do reino no PCAT

Em 19 de maio de 1972, cria-se a Companhia de Colonização do Nordeste (COLONE), empresa mista, subsidiária da SUDENE. A partir de então, a execução do PCAT, passa a ser responsabilidade da COLONE. Em Zé Doca, a companhia construiu estradas e instalou a cultura da pimenta do reino que infelizmente não teve sucesso na região.

O primeiro zedoquense

Inácio Ângelo Lira Neto é o primeiro zedoquense, nasceu no dia 01 de fevereiro do ano de 1960. É filho de Maria José Lira e Pedro Ângelo Lira. Seus pais, ambos piauienses, vieram no dia 18 de outubro de 1959, para o povoado centro do Zé Doca.

Religião

A primeira missa foi celebrada, no dia 12 de outubro de 1961, pelo padre Wilson Cordeiro, da paróquia de Penalva. Pouco tempo depois é construída a primeira igreja de Zé Doca, a capela de Santo Antônio, na Rua Santa Tereza.

Em 1966 chega em Zé Doca o Frei Luíz D’Andreia, que em conjunto com a população constrói a igreja Matriz, sendo escolhido Santo Antônio, como padroeiro.

História Política

A vila Zé Doca cresceu muito rápido, havendo assim uma necessidade de torná-la cidade. O primeiro plebiscito não teve êxito, devido influência de políticos, a população não quis que Zé doca passasse à cidade. No segundo plebiscito houve uma grande movimentação no comando de Benedito Barbosa Amorim, pedindo a população que votassem “sim”. E felizmente deu tudo certo, a população votou “sim” e no dia 04 de outubro de 1987, o povoado Zé Doca se torna cidade, através do Decreto de Lei Nº 4.865 de 15 de março de 1988.

1° Mandato (1989 -1992)

A primeira eleição ocorreu, no fim do ano do 1988, sendo eleito o Sr. Francisco Barroso de Sousa para primeiro prefeito do município de Zé Doca e Bernardo Lima Furtado para vice-prefeito. Os vereadores eleitos foram: Francisca das Chagas Silva, José Wilson da Silva Brito, Valmir Bello Amorim, Antônio, Higino da Silva, Milton Farias de Castro, Egídio Monteiro da Silva, Raimundo Agaíldo B. de Araújo, Bernardo Souza Lima, Maria do Rosário Costa Reis, Maria Edite Vidal Nascimento, José Gomes Silvestre, Luís Sousa Leal, Juscelino Alves de Sousa, Eulália Ribeiro de Oliveira, Raimundo Nonato Sousa de Araújo.

2° Mandato (1993-1996)

PREFEITO: Luís de Souza Mascarenhas

VICE-PREFEITO: Besileide Claudino de Oliveira

VEREADORES: Francisca das Chagas Silva, Valmir Bello Amorim, Eulália Ribeiro de Oliveira, José Ribamar Pereira Brito, Egídio Monteiro da Silva, Maria do Rosário Costa Reis, José Feitosa da Silva, Milton Farias de Castro, Antônio Frivaldo Marinho, Antônio Marques de Alcobaça, José Wilson Souza Brito, Luís Souza Leal, Juscelino Alves de Souza, Bernardo Lima Furtado, Miguel Gonçalves Barros.

3° Mandato (1997-2000)

PREFEITO: Alcir Mendonça da Silva

VICE-PREFEITO: João Gusmão

VEREADORES: Manoel Costa Luz, Pedro Barroso de Souza, Antônio Frivaldo Marinho, Luís Carlos Carneiro Gomes, Juscelino Alves de Souza, Miguel Gonçalves Barros, José Feitosa da Silva, Francisco F. Nascimento, Antônio Marques de Alcobaça, Antônio Carlos Campelo Muniz, Lindalva Serra Barros, Francisca das Chagas Souza Araújo, José de Ribamar Cardoso da Silva, José Melo dos Santos, Luís Souza Leal.

4° Mandato (2001-2004)

No quarto mandato, Isaías de Jesus Cavalcante Pereira, é eleito para prefeito, porém é vítima de um acidente de carro no segundo ano de seu mandato. Assumindo o cargo o vice-prefeito Nicodemos Araújo Costa.

PREFEITO: Isaías de Jesus Cavalcante Pereira

VICE-PREFEITO: Nicodemos Araújo Costa

VEREADORES: José de Ribamar Cardoso da Silva, Pedro Barroso de Souza, Antônio Marques de Alcobaça, José Leomar Ribeiro, Antônio Carlos Campelo Muniz, Bernardo Souza Lima, Egídio Monteiro da Silva, Francisco Freire de Andrade, Pedro Valter Teixeira, Lindalva Serra Barros, Miguel Gonçalves Barros, Luís de Souza Leal, José Feitosa da Silva, José Melo dos Santos, Manuel Costa Luz.

5° Mandato (2005-2008)  

PREFEITO: Nathália Cristine Brás Mendonça

VICE PREFEITO: Marlon Serrão

VEREADORES: João Andreza Filho, Miguel Gonçalves Barros, José Valdemar de Oliveira, Manoel Albino Pinheiro, Antônio Marques de Alcobaça, José de Ribamar Cardoso da Silva, José Feitosa da Silva, Francisco Freire de Andrade, Francisco Marciel Muniz, Raimundo Oliveira do Nascimento.

6° Mandato (2009 – 2012)

PREFEITO: Raimundo Nonato Sampaio

VICE-PREFEITO: Manoel Costa Luz

VEREADORES: José Feitosa da Silva, Francisco Aldir Lima Rabelo, Gilmar Soares Costa, José Sabino Lopes de Sousa, Raimundo Pereira Vieira de Sousa, José de Ribamar Cardoso da Silva

Lindalva Serra Barros, Francisco Freire de Andrade, Jurecy Pavão.

7° Mandato (2013-2016)

PREFEITO: Alberto Carvalho Gomes

VICE PREFEITO: Lindalva Serra Barros

VEREADORES: Edilson de Sousa Vieira, Francisco Aldi Lima Rabelo, Raimundo Pereira Vieira de Sousa, Antonio Maia Pereira, Jose Valdimar de Olivera Junior, Juracy Pavão, Maria Elenice Lopes Moreira, Francisco Freire de Andrade, Raimunda Barros Lima, Edimar Simplicio Barbosa, Miguel Gonçalves Barros, Luciana Gonçalves da Silva, Josean Freitas Monteiro, Antonio Marques de Alcobaça, Evanilton da Silva Araújo.

8° Mandato (2017-2020)

PREFEITO: Maria Josenilda Cunha Rodrigues

VICE PREFEITO: Ana Angelica Moura Sampaio

VEREADORES: Francisco Barros Lima, Carlos Henrique de Oliveira, Claudio de Sousa Nunes, Francimar Sousa Ribeiro, Fabio Gomes Ferreira, Alexandre Magno de Aguiar Barroso, Antonio Maia Pereira, Billclinton Sousa Moraes, Edilson de Sousa Vieira, Marcos Paulo Leite Soares, Josean Freitas Monteiro, José Sabino Lopes de Sousa, Hennio Alves Silvestre, Rogério Sousa Santos da Rocha, Itamar Brito de Campo.

Referências:

LUZ, Antonio Mendes da; FLORÊNCIO, Michel Herbert Alves. O Município de Zé Doca, Passado e Futuro. Zé Doca, Ma: Café e Lápis, 2011.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *