Jovem político, maranhense, formado em Direito, nasceu na capital nacional do reggae, do bumba meu boi, dos azulejos… tem o pai como maior fonte de inspiração. É casado com Thayanne Ribeiro Evangelista, e pai de Maria Fernanda, João Gabriel e Manuela.

Neto Evangelista e os três filhos – Foto: Redes sociais

José Arimatéa Lima Neto Evangelista, mas conhecido como Neto Evangelista ou apenas Neto, nasceu no dia 8 de junho de 1988, filho de Georgina Mousinho Lima dos Santos e do ex-deputado estadual João Evangelista Serra dos Santos. Neto ingressou na política muito jovem. Em 2010, aos 22 anos, ele participou das eleições estaduais maranhenses, obtendo um total de 46 mil votos. No ano seguinte, assumiu seu primeiro mandato de deputado estadual, com o objetivo de honrar o nome do pai.

“Meu pai era homem público e, como todo filho que observa o dia a dia do seu pai, passa a tê-lo como herói, deseja ser igual. Infelizmente, perdi meu pai cedo, mas, obviamente, que ele é minha inspiração na política, aliada à minha vontade de poder, através do meu conhecimento, ajudar o próximo. Sempre tive esse sentimento desde pequeno, de ajudar o próximo, de ser amigo… Então, quando tive a oportunidade, aos 22 anos, já me candidatei a deputado estadual e já tivemos êxito naquela eleição”, relembrou Neto Evangelista.

Durante seu primeiro mandato como deputado estadual, Neto foi eleito 2º vice-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, para o biênio 2011/2013, chegando a ocupar a presidência interina da Casa em 2012. Na época tinha 23 anos de idade, se destacando como o presidente do Poder Legislativo mais novo das Américas.

“Foi uma honra ocupar a presidência da Assembleia Legislativa do Maranhão.  À época, conduzi uma instituição já amadurecida, marcada pela união, democracia, transparência e respeito, principalmente, às pessoas”, ressaltou.

Quando o assunto é o pai, o ex-deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, João Evangelista Serra dos Santos, Neto enche o peito de orgulho e comenta o quanto sente saudades do seu “herói”.

“Tenho muito orgulho do meu pai, da história de vida e de luta dele. Um dos principais legados que ele deixou para mim foi a verdade e a educação. Ele sempre dizia que se tinha uma coisa que ele poderia deixar para mim, e que ninguém podia tirar, era a educação. Agradeço a Deus por ter me dado um pai que me fez o homem que sou hoje. Daria tudo para tê-lo presente hoje, como pai e como conselheiro político”, comentou.

Neto lembra que, quando criança, não pensava em seguir os passos do pai. Assim como muitos garotos que vivem no “país do futebol”, ele sonhava ser jogador de futebol, porém o sonho não se realizou. Ele comentou que era como se a política já fizesse parte de sua essência.

“Quando a gente é bem pequeninho, a gente sonha em ser várias coisas, inclusive jogador de futebol. Também sonhei, e vi que não deu certo. Mas a política… parece que ela habitava em mim desde muito pequeno, justamente com esses pequenos gestos de ajudar o próximo, gestos humanitários… para mim, a política ainda é o principal meio de transformação social na vida das pessoas. A boa política, se ela souber ser utilizada para o bem das pessoas”, disse.

Em 2014, ocorreram as eleições estaduais, e Neto foi reeleito deputado estadual, com um total de 36.297 votos, porém o governador Flávio Dino lhe convidou para assumir a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SEDES). O trabalho realizado na secretaria rendeu reconhecimento, o que levou Neto Evangelista ser escolhido para compor a diretoria do Fórum Nacional de Secretários da Assistência Social (FONSEAS). Nas eleições de 2018, foi novamente reeleito ao legislativo maranhense, com um total de 49.480 votos.

Durante sua atuação como parlamentar, Neto criou a lei que determina a busca imediata de pessoa com até 18 anos, de pessoas com deficiência física, mental ou sensorial e de idosos desaparecidos. Outra lei de sua autoria é a que exige presença de intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) nas exibições de eventos culturais e sociais no estado.

Ele também é autor da lei que garante a devolução do valor pago por ingresso de evento cultural ou esportivo com atraso de 60 minutos, e da lei que determinou a instalação de cabines individuais nos caixas de todas as agências bancárias e instituições financeiras com atuação no Maranhão. A garantia de vagas para gestante em estacionamentos e da remarcação de testes de aptidão física para grávidas participantes de concurso público, também são leis de sua autoria.

Sobre a terra natal São Luís, Neto diz que o que mais lhe encanta são as pessoas e a cultura. “Ainda não conheci gente mais acolhedora. O jeito simples e leve das pessoas encanta quem chega em nossa cidade. Além disso, temos uma história marcada em cada canto da nossa Ilha. Nossos casarões, nossa cultura e culinária também encantam a todos”, afirmou.

Neto é pai de três filho, tem a família como base, ele conta que, apesar da rotina corrida, sempre arruma tempo para curtir os filhos e a esposa. “A família é a base de tudo na vida, por isso, apesar da rotina intensa de trabalho, sempre estou atento e presente na maioria das atividades em família, com minha mãe, filhos e esposa. Refeições em família, participação nas atividades escolares com as crianças e claro um tempinho para curtir a esposa, são ações que fazem parte do meu dia-a-dia”, comentou.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *